Pálpebras

Em decorrência do envelhecimento, a pele ao redor dos seus olhos ganha flacidez, devido à perda da elasticidade da pele e a um aumento das bolsas de gordura. Esse processo pode resultar em uma aparência de olhos cansados, tristes, desanimados ou com aparência que acabou de acordar. Não existe idade certa, mas aos 40 anos já existe um excesso de pele que pode ser removido com a cirurgia plástica de pálpebras. A partir dos 50 anos, ocorre também um excesso de bolsas de gordura, sendo então indicada a cirurgia de blefaroplastia com retirada de pele e bolsas.

Indicação: Com o passar do tempo, as estruturas palpebrais vão se tornando frouxas, levando à um excesso de pele e protrusão das bolsas de gordura que ficam sob as pálpebras. Essas alterações podem ser evidenciadas pelas dobras da pele e pelo abaulamento dessa região, conferindo um aspecto facial de tristeza e cansaço.

A cirurgia das pálpebras corrige estas alterações ao retirar o excesso de pele e reduzir as bolsas de gordura, tornando as pálpebras mais planas e lisas, restabelecendo assim um aspecto facial mais alegre e descansado.

Tipo de anestesia: A anestesia pode ser local, local + sedação.

Tempo de internação: Até 12 horas, quando usada anestesia local.

Pós operatório: Sempre há formação de edema (inchaço) e equimose (manchas vermelhas), que podem variar de intensidade. Geralmente desaparecem na 1a ou 2a semanas. Para que a formação destas seja minimizada utiliza-se compressas geladas de soro fisiológico nos primeiros dias pós-operatórios. Outro cuidado importante é evitar o calor (banhos muito quentes, cozinhar, etc.), que favorecem a formação do edema e das equimoses. O sol deve ser evitado por 3 meses (uso de óculos escuros).

Resultado definitivo: Em geral toda cirurgia plástica leva 6 meses para o resultado definitivo, pois é o tempo necessário para o amadurecimento da cicatriz. No caso das blefaroplastias, 80% do resultado pode ser alcançado antes, após 3 meses.

Complicações: São muito raras. Mas como toda cirurgia tem seus riscos, podemos citar: hematoma, infecção, deiscência (abertura da sutura), ectrópio (inversão da pálpebra inferior) e esclera aparente, problemas anestésicos. Entretanto, quando a indicação da cirurgia é precisa, a técnica cirúrgica bem executada e os cuidados pós-operatórios seguidos, é raro que ocorram complicações.

Claudio Matsumoto - Pálpebras (blefaroplastia)



Vídeo sobre blefaroplastia


Mapa de Localização



Clínica Claudio Matsumoto
Cirurgia Plástica

Edf. Empresarial Thomé de Souza, Salas 1018/1019
Av. Antonio Carlos Magalhães 3244, Caminho das Árvores, Salvador, BA
Telefones 71 3015-8002 e 99122-4043

Saiba mais